Menu fechado

Saiba COMO usar restituição da melhor forma na crise » FDR.com.br

Imposto de Renda 2020: Saiba COMO usar restituição da melhor forma na crise (Imagem: Reprodução - Google)

Brasileiros começarão a receber as restituições do Imposto de Renda 2020 nos próximos dias. A partir de 29 de maio, a Receita Federal dará início as devoluções do IRPF 2020. O pagamento é destinado aos contribuintes que tiverem gastos maiores do que o piso estipulado pelo governo federal. Nesse ano, cerca de 32 milhões de pessoas serão contempladas.  

Imposto de Renda 2020: Saiba COMO usar restituição da melhor forma na crise (Imagem: Reprodução - Google)
Imposto de Renda 2020: Saiba COMO usar restituição da melhor forma na crise (Imagem: Reprodução – Google)

A ordem dos depósitos será determinada de acordo com as datas dos envios das declarações. Quem mandou o documento no começo de abril, terá acesso aos valores já no primeiro lote.

No entanto, é válido ressaltar que haverá uma prioridade para idosos, pessoas com deficiência física, intelectual ou de moléstia grave, e contribuintes em que a única fonte de renda é o magistério. 

Os pagamentos ocorrerão nas seguintes datas: 

  • 1º lote: 29 de maio  
  • 2º lote: 30 de junho 
  • 3º lote: 31 de julho 
  • 4º lote: 31 de agosto 
  • 5º e último lote: 30 de setembro 

Dicas de como gastar a restituição do Imposto de Renda 2020

Por estarmos em um período de pandemia e, por consequência, crise economia, é preciso ficar atento ao receber a quantia. Seu valor varia de acordo com a situação de cada contribuinte, mas deve ser gasto dentro de uma ordem de prioridade.  

Para quem já estava contando com as restituições para quitar débitos, é importante listar quais são as contas mais importantes e prioriza-las. Já para aqueles que estão com o orçamento em dia, o valor da restituição é uma ótima oportunidade para fazer reserva.  

Não se recomenda que a devolução seja gasta com viagens ou compras, tendo em vista que a economia nacional está instável e que até mesmo os empregos estão vivenciando períodos de insegurança.  

Desse modo, a melhor opção é ter na ponta do lápis as despesas em aberto e trabalhar para quita-las de forma segura e eficaz. Evite descontrole em cartões de crédito ou solicitações de empréstimos e financiamentos, pois as restituições poderão lhe cobrir durante os próximos meses.  

Para quem pensa em investir na bolsa de valores ou tesouro, fique atento as taxas de juros e procure por ações mais estáveis para evitar perdas. Nessa opção, o mais recomendável a se fazer é procurar um especialista sobre o assunto para saber quais as possibilidades do mercado.  

Maria Eduarda Andrade, mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.

Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *