Menu fechado

Quer plantar uma árvore? Saiba como fazer isso do jeito certo

ícone referente a aba Notíciasdo menu

Se cuidar dos vasos e das plantinhas do jardim já não é mais suficiente para te relaxar e distrair em meio à quarentena, que tal trazer uma árvore para a paisagem doméstica e se dedicar ao cultivo dela?

Siga a HAUS no Instagram!

Além de acompanhar o desenvolvimento de um novo ser vivo, você ainda vai contribuir (e muito) para a qualidade de vida da sua família, vizinhos e da cidade. Afinal, além de produzir oxigênio e embelezar a paisagem, as árvores abafam os ruídos da cidade e podem reduzir de oito a dez graus a temperatura, em regiões arborizadas.

“A quantidade de pavimentações e impermeabilizações gera muito calor nas cidades. A arborização pública viária e a presente dentro de terrenos contribui para atenuar as questões climáticas”, acrescenta José Roberto Roloff, diretor de Produção Vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA).

Onde posso plantar?

Por mais que esteja cercado de boas intenções, o plantio de uma árvore não deve ser realizado de forma aleatória, especialmente quando se fala do espaço público. Muita gente desconhece, por exemplo, que para plantar uma árvore na frente de casa e compartilhar a beleza dela com os vizinhos é preciso entrar com um pedido junto à Prefeitura, no caso de Curitiba – cada cidade tem seu próprio regramento no que tange a arborização.

A solicitação é feita pela central 156 e, a partir dela, um técnico visita o endereço para vistoriar o local e indicar a espécie mais adequada para ele. “[Isso é necessário porque] temos diversas [questões que interferem na] arborização pública viária, como rede de energia elétrica, placas de sinalização, sinaleiros, pontos de ônibus, entradas de veículos, largura do passeio”, explica Roloff.

Veja também:  COMO FAZER CARNE DE SOJA PERFEITA (FÁCIL E BARATA!!) E SEM FICAR COM GOSTO DE RAÇÃO DE CACHORRO! [Vídeo]
Foto: Bigstock
Foto: Bigstock

Depois de saber quais espécies podem se devolver ali, o morador pode retirar a muda no Horto Municipal da Barreirinha, dentro do projeto “Adote uma Árvore”, e receber instruções sobre como cultivá-la. O plantio em parques e praças também é permitido. Mas, para isso, é preciso entrar em contato com o Departamento de Parques e Praças da prefeitura, que dará orientações sobre o local adequado para ele ser realizado.

No quintal

Dentro do terreno, por sua vez, o morador tem liberdade para escolher a espécie e o local onde deseja que a árvore cresça e se desenvolva. Mesmo assim, a sugestão é a de que se preste atenção à proximidade com muros, paredes, rede elétrica e sistemas de drenagem e se busque informações sobre a espécie, como porte e tipo de raiz, para que problemas futuros possam ser evitados.

Muitas delas, inclusive, constam no site do projeto “100 Mil Árvores”, também da prefeitura municipal, que, como o nome sugere, pretende inserir 100 mil novas árvores nos espaços particulares da capital por meio da doação de mudas para moradores da cidade.

Elas podem ser retiradas diretamente no Horto da Barreirinha (por meio de agendamento prévio pelo telefone 3585-3171, uma vez que o espaço funciona nos horários convencionais mas com portões fechados, devido à prevenção ao coronavírus) e contemplam quase cem espécies, sendo cerca de 90% delas nativas e integrantes do bioma da Mata Atlântica. As espécies exóticas, por sua vez, englobam exemplares dos grupos das não-invasoras, como Extremosa e Cerejeira-do-Japão.

“[É importante que a pessoa] tenha responsabilidade na adoção. Tenha consciência de que está plantando um ser vivo e que vai ter que cuidar dele”, lembra Roloff.

Veja também:  Tinder lança recurso para facilitar paquera; veja como usar - Tecnologia

Conteúdo editado por: Luan Galani

Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *