Menu fechado

Patricia Lages ensina como investir em fundo imobiliário – Economia

Patricia Lages ensina como investir em fundo imobiliário - Economia

Também conhecidos como FIIs, os fundos de investimento imobiliário são destinados à aplicação em empreendimentos (imóveis). No ano de 2019, foram os queridinhos da Bolsa. 

“Basicamente, é uma maneira de investir em imóveis sem precisar ter o dinheiro para comprar um empreendimento todo. Além disso, os FIIs possibilitam que você invista não apenas em um imóvel, mas que ganhe dinheiro com vários deles”, explica a especialista em finanças Patricia Lages. Ela é responsável pelo blog Bolsa Blindada e já escreveu cinco best-sellers sobre economia e investimentos.

Mas afinal, como o investidor ganha dinheiro com esse tipo de investimento? De pelo menos duas formas:

1. Valorização das cotas do fundo na bolsa de valores
2. Recebimento de renda mensal, como um aluguel

Para entender as vantagens de investir nos FIIs, Patricia faz a seguinte análise: “os nossos pais e avós diziam que ter a casa própria é um bom investimento, porque é um bem que sempre vai valorizar, mas hoje em dia a coisa não é bem assim”, pondera. Ela explica que “um imóvel residencial pode desvalorizar por vários motivos. Aliás, em 2019 a FIPE divulgou uma pesquisa que aponta que, pelo 4º ano consecutivo, os imóveis residenciais tiveram queda de preço”.

Outro ponto de atenção quanto à compra de um imóvel residencial é a questão da liquidez, que costuma ser baixa em contrapartida ao montante investido. A especialista diz que essa é uma das desvantagens em comparação à modalidade de investimento.

“Em contrapartida, nos Fundos Imobiliários você compra cotas (partes) de diversos tipos de imóveis e essas cotas são negociadas na bolsa de valores”, explica.

Veja também:  Como fazer o QUALQUER celular PARAR DE TRAVAR, APRENDA A DESTRAVAR SEM ROOT 2020 [Vídeo]

“Podem ser de prédios comerciais, shoppings, galpões e vários outros. É como se você comprasse um pedaço desse imóvel e se beneficiasse dessa fração, sem ter que comprar o todo”.

Veja outros atrativos:
• Baixo valor de investimento – a partir de R$ 50;
• Alta liquidez – possibilidade de vender quando desejar;
• Isenção de Imposto de Renda sobre os rendimentos;
• Diversificação – possibilidade de comprar cotas de vários imóveis e não apenas de um;
• Gestão – profissionais especializados fazem a administração dos imóveis.

Simule seu investimento na CM Capital

Investir com segurança

Para investir nessa modalidade, é necessário ter uma conta em uma corretora. Na CM Capital, a abertura é simples, online ou por aplicativo no celular. Depois, basta transferir o valor que deseja investir e escolher o fundo. Lembrando que na CM Capital não é cobrado taxa de corretagem para iniciar os investimentos em FIIS. Em caso de dúvidas, consultores estarão sempre disponíveis para orientar e aconselhar quanto às melhores opções de acordo com seu perfil, inclusive por WhatsApp.

Um conselho importante de Patricia é quanto às expectativas. “É preciso lembrar que FIIs são investimentos de renda variável, por isso, é indicado que primeiro o investidor tenha um fundo de reserva aplicado em renda fixa para, depois, variar a carteira com produtos de renda variável como é o caso dos FIIs”, orienta.

Em tempos de economia instável e considerando o cenário atual da pandemia COVID-19, ela avisa: “É preciso ficar de olho na vacância e na taxa de inadimplência por parte dos inquilinos de cada tipo de imóvel. Com a restrição de atividades não essenciais, pode haver renegociação de valores de locação e isso afetará diretamente nos rendimentos”.

Veja também:  Como HIGIENIZAR corretamente a OBRA ou REFORMA que você trabalha [Vídeo]

Para minimizar os riscos, ela sugere escolher imóveis e tipos variados de FIIs. “Essa variação pode fazer diferença e minimizar possíveis perdas com os movimentos bruscos de mercado”, acredita. Vale lembrar que a CM Capital tem fundos imobiliários de papel que garantem uma estabilidade maior, devido a uma parte deles ser composta por aplicações de renda fixa.

Sua lucratividade resulta da valorização das cotas compradas pelos investidores, num processo bem parecido com a compra de ações. Até porque, esses fundos também estão listados na Bolsa de Valores. Viu só como o conceito é simples? Agora que você já entendeu como funciona essa modalidade, aproveite todas as vantagens no site e no app da corretora.

CM Capital: a corretora dos grandes players institucionais agora no varejo

Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *