Menu fechado

Mix de temperos são práticos para incrementar os pratos, veja como fazer – Blog Menu do Dia

Blog Menu do Dia

Crédito: iStock

Ervas e especiarias são temperos incríveis para usar no dia a dia, com o benefício de que agregam, além de sabor e aroma, muitos nutrientes e compostos importantes para a manutenção da saúde, como antioxidantes.

Além disso, são de fácil e longa conservação e relativamente baratos. Dá para comprar vários tipos de ervas secas e especiarias e fazer misturas consagradas ou inventar as suas próprias. Esses temperos são muito bons para usar nos pratos de fim de ano, especialmente com as carnes assadas e pratos untuosos. Também são uma forma de se consumir menos sal, pois oferecem uma gama de sabores que elevam o prato sem a necessidade de se usar tanto cloreto de sódio para realçar o gosto dos alimentos. Pensando nisso, sugiro abaixo algumas ideias de mix prontos e dou dicas para você fazer a sua própria mistura:

Chimichurri

Esta mistura de temperos pode ser feita com ingredientes frescos e secos, resultando num molho picante e herbal perfeito para acompanhar carnes grelhadas, como fazem nossos hermanos da latino-américa. Mas é possível fazer a mistura apenas com ingredientes secos e usá-la para temperar de tudo, desde carnes até ensopados. Para fazer o seu, combine partes iguais dos seguintes ingredientes secos: salsinha, orégano, tomilho, louro moído, cebolinha, alho e , cebola em flocos e pimenta calabresa. Não precisa adicionar sal. Misture tudo, coloque num pote de vidro bem fechado e use a gosto. Fica ótimo também para marinar carnes com vinho, cerveja, etc. Essa é apenas uma receita básica, há inúmeras outras. Varie o mix de acordo com o seu gosto, mas o orégano, o alho, a cebola e a pimenta, todos desidratados, não podem faltar.

Tempero cajun

No sul dos Estados Unidos, a rica culinária de origem africana, com pitadas das cozinhas francesa e caribenha, deixou como legado um sabor que virou símbolo de New Orleans: o tempero cajun. Assim como ocorre na maioria dos mix de temperos, os ingredientes podem variar de acordo com o gosto. Mas a base é composta de tomilho, mostarda e páprica. Também entram alho e cebola desidratados, apenas para dar um toque a mais, orégano e pimentas caiena e calabresa. Pode entrar também um tempero menos conhecido por aqui, o sassafrás. Esse mix é a base do gumbo, um ensopado rico e perfumado à base de quiabo, frango, linguiça, etc. Mas o tempero cajun também fica excelente para preparar filé de frango grelhado e peixes assados. Gosto de usar ainda no cozido de legumes, embora seu sabor combine muito com carnes defumadas – nesse caso, adicionar um pedacinho de bacon ou linguiça defumada ao cozido deixa tudo ainda mais saboroso.

Veja também:  Como fazer esta receita: alho em leite poderoso Remédio natural! - Fala Simões Filho

Adobo cubano

Essa mistura perfumada e muito usada para temperar churrasco é de origem caribenha. Costuma-se usá-la misturada com suco de laranja para deixar as carnes marinando antes de ir para o fogo (a carne de porco fica excelente com o adobo). Novamente, os ingredientes podem variar, mas a base é coentro, tomilho, pimenta-do-reino, orégano, alho em pó, cominho e um pouco de sal. Varie a proporção dos ingredientes de acordo com seu gosto. Como não entra pimenta vermelha, ele é mais suave na picância que o tempero cajun, por exemplo. Para o churrasco, coloque o adobo diretamente nos filés que irão ao fogo, antes de grelhar. Como ele leva sal, ajuste esse tempero durante o cozimento, se necessário.

Dry rubs

Os amantes do churrasco certamente já ouviram falar nos dry rubs, ou temperos secos ideais para grelhar carnes, sejam suínas, bovinas, de aves ou peixes. Esse tipo de mix é muito comum nos barbecues norte-americanos e cada casa tem a sua própria mistura. O que o difere de outras combinações é que ele atende a uma tríade de sabores: deve ser, ao mesmo tempo, azedinho, adocicado e picante. O dry rub pode incluir páprica, alho e cebola desidratados, pimenta-do-reino, tomilho, alecrim, cominho, sal e um pouco de açúcar, que ajuda a formar a crosta e trazer uma leve doçura. A proporção e os ingredientes variam de acordo com o tipo de carne que se vai grelhar. No frango, caem bem os rubs que levam elementos cítricos, como casca de limão desidratada, e frescos, como as ervas (sálvia, tomilho e estragão ficam ótimos). Já os cortes suínos ficam ótimos com os rubs que incluem, além do sal e do açúcar, um pouco de cominho, páprica, pimenta-do-reino, pimenta calabresa e mostarda.

Veja também:  aprenda como fazer essa carne suculenta

Baharat

Mix de temperos típico do Oriente Médio, o Baharat destaca-se pelo perfume intenso e pela picância agradável. A base desse tempero envolve pimenta preta e pimenta da Jamaica, complementada com outras especiarias muito aromáticas e quentes, como canela, cominho, coentro em grãos, sementes de cardamomo, noz-moscada e páprica. Tudo entra moído e a proporção vai depender do aroma que você pretende destacar nos pratos – mas, sempre lembrando que a pimenta, em boa quantidade, não pode faltar.

Ervas finas

Por fim, deixo aqui um dos mix mais clássicos de temperos, as famosas ervas finas. Essa mistura é muito usada na culinária mediterrânea e inclui uma variedade de ervas secas, como o nome indica. Em geral, as combinações tradicionais incluem, por exemplo, salsinha, orégano, manjericão, manjerona, alecrim e tomilho, tudo desidratado. Pode incluir também a sálvia seca. Uma versão bem simples leva apenas salsa, cebolinha, estragão e cerefólio – estas duas, menos comuns de se usar no Brasil. O importante é garantir uma mistura de ervas, sem pimenta nem outras especiarias, nem mesmo sal, que é adicionado a gosto durante o preparo. Gosto de usar as ervas finas para fazer principalmente carnes de sabor delicado, como aves e peixes brancos. Também fica ótima em sopas e ensopados de legumes e grãos, com ou sem carnes. As ervas finas são ótimas para temperar manteiga, que pode ser usada para finalizar massas e risotos, condimentar castanhas tostadas, etc.

Faça seu próprio mix

Como disse mais acima, ervas, pimentas secas e especiarias duram muito tempo. O ideal é comprá-las inteiras, como no caso da pimenta-do-reino e da noz-moscada, e moê-las em casa, para depois fazer o mix. Quando for preparar o seu, pense em qual tipo de sabor você gostaria que se destacasse mais. Por exemplo: a cúrcuma (além de ser uma fonte incrível de antioxidantes) tem um sabor terroso que combina muito com pimentas em geral. Não à toa, é a base do curry, a mistura picante de especiarias indiana, usada para fazer cordeiro, aves, peixes e legumes ensopados, principalmente.

Veja também:  Como instalar o app de anotações Cherrytree no Linux via Flatpak

Caso queira um sabor mais fresco e herbal, aposte nas combinações de ervas desidratadas, como manjericão, alecrim, coentro, salsa, cebolinha… Em geral, elas casam bem com alho e cebola desidratados, em pó ou em flocos, e também combinam com pimentas vermelhas secas, como a calabresa. Para uma coloração vermelha e um sabor defumado e adocicado, use páprica (que nada mais é do que pimentão desidratado).

Para trazer sabores quentes e adocicados, que ficam ótimos no pão de mel ou na torta de maçã, use especiarias que lembrem doçura, como canela, cravo, cardamomo, noz-moscada e uma pitada leve de pimenta-do-reino preta, tudo moído. Se tiver só canela em pó e noz-moscada ralada, já terá um mix incrível para temperar maçãs, peras e pêssegos para rechear tortas, só misturar um pouco de açúcar (com mascavo fica melhor ainda) e pronto. Enriqueça suas misturas com casca de laranja e de limão desidratadas ou um pouco de gengibre em pó, são sabores que funcionam tanto para usar em doces quanto em salgados.

E você, gosta de usar mix de temperos para cozinhar? Quais são suas combinações favoritas? Conte para mim! Estou no Instagram, me adicione por lá.

Artigo Original

Se você tem alguma dúvida sobre o universo Uber e demais aplicativos de transporte, conheça nosso parceiro: Mundo Uber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *