Menu fechado

Especialistas dão dicas de como usar o 13º salário – Economia

Especialistas dão dicas de como usar o 13º salário - Economia

O 13° salário é um direito previsto na Constituição Federal, que foi Instituído em 1962 e traz que têm direito ao benefício os empregados com carteira assinada, aposentados, pensionistas e servidores. O benefício deve ser pago pelo empregador em duas parcelas, sendo a primeira entre 1º de fevereiro e 30 de novembro, e a segunda parcela até 20 de dezembro.
O valor corresponde a 1/12 (um doze avos) da remuneração por mês de serviço. Ou seja, o empregado estiver há um ano na empresa recebe o equivalente ao salário de um mês trabalhado. Conforme divulgado pelo Tribunal Superior do Trabalho o 13º salário representa para o empregado brasileiro um alívio no orçamento doméstico e, por isso, é o mais aguardado dos salários.

Uso equivocado
Muitos brasileiros utilizam a remuneração extra de uma forma considerada equivocada por especialistas em finanças, como divulga a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Uma pesquisa da CNDL/SPC Brasil neste ano mostra que 68% dos brasileiros pretendem gastar o dinheiro com presentes, turismo ou lazer. Desses, cerca de 32% dos trabalhadores vão usar a remuneração extra de fim de ano para fazer compras, crescimento de 9% com relação a 2018. Outros 22% utilizarão para a comemoração de Natal e Ano novo e 14% realizarão viagens. Enquanto isso, 24% querem investir e outros 15% pretendem priorizar o pagamento de contas básicas, de acordo com os dados do CNDL/SPC.

Priorize pagamento de dívidas
A recomendação unânime entre especialistas em finanças é que quem tem dívidas priorize ficar no azul. “A prioridade deve ser sempre sair do vermelho e evitar pagamento de juros que se acumulam. Se o consumidor tem apenas uma dívida em aberto, é mais fácil resolver o problema com a chegada deste dinheiro extra. Caso exista mais de uma, a regra geral é priorizar as dívidas que têm os juros mais altos como, por exemplo, cheque especial e cartão de crédito”, afirma a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Veja também:  o que são e como investir

Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *