Menu fechado

Empréstimos de bancos com a garantia do FGTS: como fazer

Saque aniversário FGTS de contas ativas e inativas: Veja como fazer

Empréstimos de bancos com a garantia do FGTS: como fazer. O Conselho Curador do FGTS, o fundo bilionário com recursos do trabalhador, deu aval para que bancos possam antecipar empréstimos aos trabalhadores que optaram pela modalidade de saque-aniversário. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

O saldo -e não somente o valor anual da retirada- poderá ser dado em garantia, a exemplo do que já ocorre com a restituição do Imposto de Renda.

Criado por lei no ano passado, o saque-aniversário permite retiradas uma vez por ano de contas ativas e inativas, sempre no mês de aniversário do titular da conta, e só vale para quem optou em não receber parte do que tem direito em caso de demissão sem justa causa.

Calendário do saque aniversário do FGTS(Abre numa nova aba do navegador)

Em vez de ficar esperando a data de saque para retirar o dinheiro, o trabalhador poderá usar todo o saldo disponível no FGTS para tomar empréstimos em bancos.

A regulamentação da medida já tinha sido aprovada pelo conselho no final de abril. Faltava, no entanto, que ela fosse chancelada pelo conselho.
A partir de agora, a Caixa Econômica Federal, que administra o FGTS, terá até um mês para organizar esse mercado.

Evite cair em Golpes na Internet: Confira dicas da Febraban(Abre numa nova aba do navegador)

Caberá ao banco definir as regras e os procedimentos para que outras instituições também possam oferecer crédito. Neste caso, os bancos também terão mais 30 dias de prazo para começarem a operar com essas linhas.
A medida, que já vinha sendo preparada pelo Ministério da Economia antes da crise causada pelo coronavírus, pode liberar até R$ 100 bilhões em recebíveis de crédito (que vão lastrear os empréstimos) nos próximos quatro anos.

Veja também:  Como fazer crochê circular, subir carreiras sem marcar | Base redonda para sousplat - Fran Aluap

A previsão foi feita pelo secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues.
Como o risco de inadimplência para os bancos neste caso é praticamente zero, já que os recursos estão depositados nas contas do trabalhador, as taxas a serem cobradas deverão ser mais baixas.
O dinheiro ficará depositado na conta do trabalhador e só será destinado ao banco credor em caso de inadimplência.

Saque aniversário do FGTS: Como funciona a liberação?(Abre numa nova aba do navegador)






Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *