Menu fechado

Como usar orégano para emagrecer

Como usar orégano para emagrecer

Se alguém lhe dissesse que orégano emagrece, você acreditaria? Quando pensamos em orégano, pode ser um pouco complicado relacionar o uso da erva com o emagrecimento, não é mesmo? Afinal, é tão comum encontrá-la como acompanhamento de lanches que em nada ajudam a perder peso, como a pizza, por exemplo. Entretanto, indo contra as aparências, é possível afirmar que orégano emagrece. Tudo vai depender de como a erva é usada.

Mais conhecido como um nutriente com reforço natural ao organismo do ser humano, com propriedades antibacterianas e antifungicidas, o óleo de orégano também pode ser importante para o combate à obesidade, além de trazer benefícios para o processo de perda de peso.

Óleo de Orégano Para Emagrecer

Tais benefícios são possíveis por conta de uma substância presente no óleo de orégano, o carvacrol. Foi feito um estudo focado na capacidade de queima de gordura do óleo, que constatou que a substância pode modular genes e diminuir inflamações no tecido adiposo branco.

A pesquisa, que foi feita com pequenos ratos, demonstrou que aqueles que não receberam o carvacrol logo se tornaram obesos. Já os que tiveram contato com o ingrediente, obtiveram uma perda de peso significativa e diminuíram os níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue.

A quantidade de carvacrol utilizada no estudo é compatível com a quantidade consumida por seres humanos que tomam óleo de orégano para reforçar a imunidade. Geralmente, uma dieta com 1.500 calorias precisa de 1,5 calorias de carvacrol e uma de 2.000 calorias necessita de 2 calorias de carvacrol.

Isso quer dizer que se um indivíduo ingere 1.500 calorias diariamente, irá precisar de 166 miligramas do ingrediente e aquele que ingere 2.000 calorias a cada dia terá que receber 222 miligramas de carvacrol. Tendo em vista que a cápsula de 100 miligramas de orégano geralmente apresenta 65 miligramas de carvacrol, a pessoa terá que tomar de três a quatro cápsulas por dia.

Veja também:  Escovas rotativas – Como usar, escolher e as 5 melhores do mercado - Beleza

Outras formas de Orégano

Entretanto, não é só o óleo de orégano que emagrece. É possível dizer que outras formas do orégano também ajudam a perder peso. Isso ocorre porque a erva atua como antioxidante, é diurética e ainda pode estimular a produção de enzimas responsáveis pelo processo de digestão de carboidratos.

Propriedades do óleo de orégano

O óleo de orégano é importante para a saúde porque possui propriedades como flavonóides, magnésio, cálcio, zinco, ferro, potássio, cobre, boro, manganês, vitaminas A, C, E e niacina.

Para adultos, podem ser despejadas duas gotas do óleo do orégano em um copo de água, que deve ser tomado de uma a duas vezes ao dia. Para as crianças, deve ser adicionada uma gota do óleo em um copo de água, que também deve ser ingerido de uma a duas vezes ao dia.

Existe ainda a possibilidade de adquirir a substância em formato de cápsulas. Elas devem ser tomadas sempre respeitando as instruções do fabricante.

Outros benefícios do orégano

Extraído de plantas de orégano selvagem, o óleo de orégano emagrece e também ajuda a manter o equilíbrio da flora intestinal. Ele pode aumentar a flexibilidade muscular e das articulações, por atuar no sistema musculoesquelético.

O óleo de orégano também pode ser indicado no tratamento de infecções virais, bacterianas, fúngicas e parasitárias, de problemas respiratórios, resfriados e gripes, doenças broncopulmonares, problemas digestivos, problemas das vias urinárias, alergias e enxaquecas.

Em relação ao combate a gripes e resfriados, a substância pode ajudar a acrescentar uma camada de proteção ao sistema imunológico, quando ingerida adequadamente. Quando sentir que o resfriado está batendo à porta, basta adicionar de três a seis gotas do óleo em uma cápsula vazia e tomar de duas a três vezes diariamente antes de cada refeição. O procedimento deve ser repetido durante 5 a 10 dias.

Veja também:  como fazer um Zebra Cheesecake?

Quem sofre com alergias pode encontrar alguns benefícios nas propriedades do óleo de orégano. É que ele pode produzir efeitos sedativos na hiper sensibilidade trazida por uma alergia e aliviar um pouco a pele. A vantagem de usar essa substância é que ela é natural, o que já reduz bastante a chance de efeitos colaterais.

Para ter absoluta certeza de que o óleo de orégano irá realmente ser benéfico para o tratamento de algum desses problemas de saúde, é importante que o paciente consulte um médico que irá apresentar o diagnóstico correto.

Além disso, não pode deixar de ser ressaltada a importância da qualidade do óleo de orégano consumido. O orégano orgânico é bastante diferente do tradicional óleo de orégano encontrado em mercados, por exemplo.

O orégano também pode ser consumido na forma de chá. O ingrediente ainda pode trazer benefícios como o alívio de sintomas da Tensão Pré-Menstrual (TPM) e na diminuição de retenção de líquidos pelo corpo. Confira abaixo uma receita de chá de orégano.

Receita

Ingredientes:

  • Uma colher de sopa de folhas de orégano;
  • Uma xícara de água quente.

Modo de fazer:

Colocar as folhas de orégano, que podem estar secas ou não, dentro de uma xícara. Após isso, esquentar uma xícara com água, deixando o fogo aceso até começarem a aparecer as primeiras bolhas de fervura. Adicionar a água quente na xícara e tomar o chá depois que esfriar.

O chá deve ser feito de duas a três vezes ao dia, sem ultrapassar o limite de 12 horas entre a ingestão de uma xícara e outra.

Possíveis efeitos colaterais e contra indicações

É indicado informar ao médico o uso do óleo de orégano para que ele avalie se o paciente pode sofrer algum efeito colateral ou se a substância é contra indicada ao organismo do indivíduo.

Veja também:  Como usar o saldo de FGTS para comprar próteses?

Um dos possíveis efeitos colaterais é a redução da capacidade do organismo em absorver ferro. Por isso, é aconselhado que o consumo regular do óleo seja acompanhado da ingestão de suplementos de ferro.

Outros problemas que podem aparecer são irritação cutânea, diarreias e vômitos.

A substância é contra indicada para pessoas que apresentem alergia a tomilho, basílico, menta ou sálvia, que fazem parte da mesma família de plantas que o orégano. Outra recomendação feita é que mulheres grávidas não tomem o óleo de orégano com frequência.

Por Mundo Boa Forma

Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *