Menu fechado

Como investir em tecnologia de RH e aprendizagem

Tecnologia para RH depende de estratégia bem-definida / Unsplash
Tecnologia para RH depende de estratégia bem-definida / Unsplash

Cada vez mais, executivos se deparam com o desafio de usar a tecnologia como facilitador na área de recursos humanos (RH) e aprendizagem para maximizar e obter retorno dos investimentos.

No contexto da pandemia de covid-19, empreendedores estão ainda mais sob pressão para garantir que esses investimentos capacitem suas forças de trabalho para atingir seus objetivos de negócios.

Mas qual é o melhor caminho para integrar novas tecnologias ao RH e, ao mesmo tempo, obter o melhor custo/benefício em futuros investimentos?

O primeiro passo para uma estratégia bem-sucedida é se certificar que as soluções escolhidas para o setor atendam, em primeiro lugar, às necessidades da força de trabalho.

Embora a tecnologia de RH adequada possa ser revolucionária para a força de trabalho, ela não será eficaz sem o respaldo de uma estratégia clara, vinculada às metas mais amplas da empresa.

Para organizações voltadas para um propósito, vale a pena adequar o investimento em tecnologia à missão da empresa.

O usuário no centro

Débora Brewer, da Degreed / Divulgação
Débora Brewer, da Degreed / Divulgação

Se o novo processo ou tecnologia parecer complexo e difícil de usar, dificilmente ele terá engajamento.

Por isso, antes de investir em uma nova ferramenta, é preciso fazer um teste com alguns funcionários para determinar se ela poderá ser implementada com facilidade.

É fundamental que o design da ferramenta seja voltado para o usuário, pois vai aumentar drasticamente o engajamento, a adoção e a longevidade da solução.

Até mesmo as ferramentas mais inteligentes serão impotentes se as pessoas não as utilizarem.

Para garantir que toda a organização adote a tecnologia, é preciso encontrar e investir em pessoas que advoguem em favor dela.

A equipe de TI é um bom lugar para começar, já que os profissionais da área têm poder de influência na orientação sobre novas tecnologias.

Veja também:  App de receitas: como usar o Tudo Gostoso para achar pratos rápidos | Produtividade

Reunir uma equipe técnica desde o início e mantê-la engajada em todo o processo de teste e desenvolvimento é crucial.

De olho no futuro

O investimento em tecnologia deve passar no teste do tempo, pelo menos por alguns anos.

Quando for investir em uma nova ferramenta, é importante verificar se ela será capaz de adaptar-se ao crescimento e à estratégia previstos pela empresa.

Se a organização pretende lançar um novo serviço de segurança cibernética, por exemplo, vale a pena investir em uma ferramenta de aprendizagem que possa requalificar os funcionários nessa área de negócio planejada.

A tecnologia de RH e de aprendizagem estabelece as bases para o sucesso da força de trabalho.

Testar e decidir pela ferramenta adequada são processos demorados, devido ao grande impacto que pode causar na organização.

É preciso, principalmente, garantir uma visão clara entre as metas da empresa e o investimento em tecnologia, analisando como cada funcionário será beneficiado.

Assim, a força de trabalho e os investimentos em tecnologia estarão alinhados ao crescimento e às ambições da empresa.

  • Débora Brewer é vice-presidente para a América Latina e Caribe da Degreed

Comentários

Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *