Menu fechado

Água sanitária: saiba como usar para reduzir riscos de contaminação por coronavírus | Distrito Federal

Água sanitária: saiba como usar para reduzir riscos de contaminação por coronavírus | Distrito Federal

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, o Conselho Federal de Química (CFQ) decidiu lançar uma cartilha sobre como utilizar a água sanitária. A ideia é orientar as pessoas e combater a desinformação em relação ao produto de limpeza, explica o conselho.

  • Acesse aqui a cartilha do CFQ

O engenheiro químico e conselheiro do Conselho Federal de Química Wagner Contrera, explica que a água sanitária é um produto que tem como função higienizar e desinfectar superfícies. Segundo ele, na fórmula tem hipoclorito de sódio, o que ajuda a combater o coronavírus.

“É um oxidante que tem uma ação muito forte para a desinfecção de bactérias e de vírus.”

Como usar a água sanitária?

O engenheiro químico explica que para a desinfecção de superfícies nunca se deve utilizar a água sanitária pura. É preciso sempre diluir o produto na água (veja as quantidades recomendas abaixo).

“É importante que seja feito uma dimensão em água se você vai fazer a higienização de superfícies como mesas, cadeiras, portas, maçanetas.”

De acordo com Wagner Contrera, para cada situação, existe uma diluição indicada para o uso da água sanitária:

  • Residências sem casos da Covid-19: 25 ml de água sanitária (0,05%) em uma solução de água para 1 litro
  • Residências com a presença da Covid-19 e espaços públicos: 250 ml de água sanitária (2%) em uma solução de água para 1 litro

Riscos da água sanitária

Água sanitária pode reduzir os riscos de contaminação a Covid-19 — Foto: Walterson Rosa/CFQÁgua sanitária pode reduzir os riscos de contaminação a Covid-19 — Foto: Walterson Rosa/CFQ

Água sanitária pode reduzir os riscos de contaminação a Covid-19 — Foto: Walterson Rosa/CFQ

“As luvas irão evitar irritação da pele e possíveis dermatites que acabam sendo, inclusive, porta de entrada para outras infecções.”

Depois de usar o produto, mesmo com luvas, é fundamental lavar as mãos com água em abundância, “para que não fique com resíduo da água sanitária e não provoque essa irritação na pele”, aponta. Nas casas onde há pessoas infectadas pela Covid-19, o engenheiro químico recomenda a utilização de equipamentos de proteção individual – como luvas e máscaras.

  • Máscaras contra o coronavírus: guia definitivo mostra como montar, usar, lavar e descartar
  • Ibaneis decreta uso obrigatório de máscaras; medida prevê punição em caso de descumprimento

Água sanitária substitui o álcool 70% e o sabonete?

Álcool em gel a 70% é produzido pela Fiocruz  — Foto: Divulgação/Fiocruz-ROÁlcool em gel a 70% é produzido pela Fiocruz  — Foto: Divulgação/Fiocruz-RO

Álcool em gel a 70% é produzido pela Fiocruz — Foto: Divulgação/Fiocruz-RO

Contrera disse ao G1 que o recomendável é que se faça a higienização sempre com água e sabonete. Segundo ele, quando não há esses itens de limpeza a pessoa pode utilizar o álcool 70%.

“Ele [álcool] tem uma grande eficácia para a eliminação do vírus.”

De acordo com o especialista, a água sanitária não tem a mesma utilização para as pessoas, já que é uma produto para desinfetar as superfícies. Para as mãos, só em último caso, mas bem diluída em água.

“Na concentração de 25 ml ou de meio copinho de café descartável para um litro de água. Além disso, é preciso enxaguar a mão em água com abundância para que não haja ressecamento característico dessa solução”, explica

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *