Menu fechado

Artesã da cidade ensina como fazer máscara de tecido em casa – Jornal de Piracicaba

Artesã da cidade ensina como fazer máscara de tecido em casa - Jornal de Piracicaba

De dez máscaras por mês, Andreza produz dez por hora (Foto: Amanda Vieira/JP)

A orientação do Ministério da Saúde é que apenas pessoas infectadas com o novo coronavírus ou que apresentem sintomas da Covid-19 façam uso de máscaras. Essa medida é uma das formas de garantir que o equipamento de proteção não falte aos profissionais da saúde. Mas uma saída para quem já não encontra máscaras no mercado e precisa usá-las é a confecção caseira desta proteção.

Em meio à pandemia pela qual o planeta passa, a artesã e professora de costura criativa Andreza Sanches resolveu ensinar como fazer as máscaras de tecido e também vendê-las a quem precisa. Ela já fabricava o utensilio para clínicas de estética e consultórios odontológicos, mas agora as vendas aumentaram. A produção do seu ateliê está exclusiva para as máscaras. “Eu fazia dez máscaras por mês, hoje estou fazendo dez por hora”, conta Andreza, que usa suas redes sociais (artviva.atelie) para divulgar vídeos com orientações e sobre como confeccionar a máscara.

O tecido recomendado para usar é o tricoline 100% algodão, como alerta Andreza, e com camada dupla. Ela lembra também que a máscara sem filtro não vai impedir a contaminação pelo vírus no ar, mas impede a pessoa de encostar na boca e nariz com as mãos não higienizadas.

Fernanda Rosa, enfermeira e coordenadora do SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar) da Santa Casa de Piracicaba, lembra também que a máscara deve cobrir totalmente a boca e o nariz, sem deixar espaços nas laterais. Além disso, os cuidados no manuseio e higienização das máscaras são essenciais.

“Reforçando que não devemos tocar na superfície da máscara enquanto estiver em uso. Sendo necessário realizar higienização das mãos antes e depois de ter retirado a mesma.

Veja também:  Como instalar o apresentador de mídia e letras Floodlight no Linux

A máscara deve ser lavada após o uso com água e sabão neutro e passada com ferro quente”, pontua Fernanda.

COMO FAZER
O primeiro passo, conta Andeza, é cortar o tecido tricoline 100% algodão em dois quadrados com 18cm em cada lado. Também deve usar dois elásticos com comprimento de 20cm. Os elásticos devem ser fixados nas bordas de um dos quadrados, deixando um centímetro de distância da borda.

O próximo passo é posicionar um tecido sobre o outro com os lados estampados um de frente para o outro. Então é preciso costurar três lados antes de tirar do avesso. Logo depois, fecha com costura o último lado e “assenta” a costura com ferro quente.

Para fazer as dobras que dá espaço para respirar com as máscaras, Andreza explica que a pessoa deve pegar o centro do tecido e levá-lo até perto da costura do elástico na parte superior e depois repetir o movimento ao pegar a metade do tecido que sobrou abaixo e levá-la até a margem da dobra de cima. Para segurar as pregas, a artesã recomenda o uso de alfinetes. Por fim, deve-se costurar as bordas laterais e pronto.

“Já que o isolamento é necessário, me sinto ótima e agradecida por poder ser útil nesse momento onde o medo e a insegurança permeiam os pensamentos”, finaliza Andreza.

Na internet também é possível encontrar moldes das máscaras de tecido para fazer o download.

Andressa Mota

Artigo Original

Deixe uma resposta